segunda, 17 de dezembro de 2018 - 10:11h
Entrega do Hospital de Amor marca início de complexo oncológico no Amapá
Governador Waldez Góes anunciou a construção da nova Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) e implantação do bunker de radioterapia
Por: Gabriel Dias
Foto: Marcelo Loureiro / Secom

Foi entregue neste sábado, 15, o prédio do Instituto de Prevenção Hospital de Amor Macapá. Referência no tratamento e prevenção do câncer no Brasil, a unidade é a 11ª entregue no país e deverá entrar em funcionamento em fevereiro de 2019 e será administrada pelo Hospital de Amor através de um convênio com o Governo do Estado do Amapá (GEA) que irá custear a manutenção e funcionamento do instituto.

O governo estadual está contribuindo desde 2015 com a articulação para implantação da unidade e doação do terreno para construção do hospital. Além disso, o Estado está realizando serviços de infraestrutura no entorno com serviços mobilidade urbana, incluindo terraplanagem e asfaltamento da área.

Durante a entrega do prédio, o governador do Estado, Waldez Góes, anunciou a construção de um complexo oncológico que inclui a construção da nova Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) e implantação do bunker de radioterapia. “O Estado já está se articulando para a construção desse complexo na mesma área onde se encontra o Hospital de Amor, reunindo prevenção e tratamento em um único lugar”, evidenciou o chefe do Executivo amapaense.

Góes também destacou a importância de realizar parcerias para a execução de projetos tão importantes, como este, para o Amapá. “Nos unimos com a bancada federal e criamos termos de cooperação e parceria com pessoas que tem conhecimento na área e são referência em várias regiões do país”, frisou o governador.

O presidente nacional do Hospital de Amor, Henrique Prata, evidenciou o empenho e a sensibilidade do Governo do Amapá que trabalhou desde o início do projeto para garantir a construção de uma unidade do hospital no Estado.

“O governador Waldez foi muito sensível e humanista para a implantação dessa unidade, e já se colocou à disposição para esse projeto ainda maior de prevenção e tratamento do câncer através do complexo oncológico”, destacou o diretor.

Atendimentos

Quando estiver em funcionamento, o instituto terá capacidade para realizar cerca de 500 exames por dia, inicialmente, para a detecção de câncer de mama e colo de útero, considerados de maior incidência no Amapá. Além da oferta desses exames, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e o Hospital de Amor pretendem habilitar outros procedimentos para o rastreamento do câncer de próstata, pele e boca, entre outros.

O governo do Estado assinará um convênio com o Hospital de Amor para custear o funcionamento da unidade. O termo será destinado para a manutenção do prédio, recursos humanos, exames, água, luz e internet. O convênio terá custos fixos estabelecidos e variáveis, que dependerão do quantitativo de atendimentos que serão realizados na unidade.

Irene dos Santos, 53 anos, faz tratamento para um câncer no colo do útero há três no Hospital de Amor em São Paulo. Para ela, a inauguração da unidade no Amapá vai salvar a vida de muitas pessoas que não têm condições de sair do Estado. “O doutor Henrique Prata, o governador Waldez e a nossa bancada federal estão de parabéns por essa parceria que vai traz esperança para muitos pacientes de câncer e muitas famílias no Estado do Amapá”, destacou.

O Instituto de Prevenção Hospital de Amor Amapá deverá realizar cerca de 8 mil atendimentos mensais. Também fará parte desses atendimentos a unidade móvel (carreta) de diagnóstico, que vai percorrer todo o Amapá.

O veículo ofertará exames para o rastreamento do câncer de mama em mulheres na faixa etária de 40 a 69 anos, e o de colo de útero, em mulheres entre 25 a 64 anos. A carreta foi adaptada e dispõe de equipamentos com tecnologia de ponta, como mamógrafo digital e sala de coleta para exame de Papanicolau ou Preventivo do Colo Uterino (PCCU). A unidade terá capacidade para realizar cerca de 60 mamografias e 70 exames.

Articulação

A implantação da unidade começou a ser discutida em 2015 pelo Governo do Estado do Amapá e o Hospital de Câncer de Barretos (HCB). A parceria foi fortalecida após a visita técnica de uma comitiva amapaense de gestores estaduais e a deputada estadual Marilia Góes à unidade de Barretos, no interior de São Paulo.

Ainda em 2015, o governador do Estado reuniu com a bancada federal amapaense para alinhar e pactuar a destinação de emendas parlamentares para a construção da unidade do Hospital do Câncer no Amapá. Para a execução da obra foram utilizados R$ 22,4 milhões em emendas parlamentares destinadas por 6 deputados e 3 senadores.

Terreno

Em 2017, o Governo do Amapá obteve da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) a autorização de doação do terreno para a construção da Unidade Fixa de Prevenção do Hospital do Câncer de Barretos. A doação havia sido solicitada oficialmente pelo governador Waldez Góes em janeiro do mesmo ano.

O terreno fica em uma área de três hectares na Rodovia Norte-Sul. A localização é privilegiada para o acesso da carreta de diagnóstico itinerante (também inclusa no projeto) aos municípios de Mazagão e Santana, via Rodovia AP-440, e aos demais municípios pela BR-156 e BR-210.

Hospital de Amor

Referência no tratamento e prevenção da doença no Brasil, a direção do Hospital do Câncer de Barretos decidiu mudar o nome das suas unidades em todo o país para Hospital de Amor, como forma de mostrar que o melhor remédio para tratar a doença é, antes de tudo, o amor.

 

 

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SESA - Secretaria da Saúde
Av. FAB n° 069 - Centro. CEP: 68908-908. Macapá-Ap - (96) 2101-8551 - infosaude@saude.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá