sexta, 15 de março de 2019 - 11:20h
Cooperação técnica reduz em 80% a locomoção de detentos para unidades hospitalares
Uma equipe multiprofissional garante assistência à saúde dos detentos, no próprio instituto; eles só saem em caso de extrema necessidade.
Por: Jamylle Nogueira
Foto: André Rodrigues/Sesa
Equipe multiprofissional é composta por 30 servidores de saúde

Uma cooperação técnica entre e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) reduziu em 80% a locomoção de detentos para as unidades hospitalares. Desde abril de 2018, uma equipe multiprofissional de saúde composta por 30 servidores garante assistência completa à saúde dos detentos, no próprio instituto. A medida reduziu custos e melhorou a segurança carcerária e de pacientes internados na rede hospitalar.

O coordenador de Tratamento Penal do Iapen, José Nunes, afirma que, antes da cooperação técnica, havia um déficit no quadro de profissionais da saúde no Iapen, pois a equipe era muito reduzida e não conseguia atender os 3,5 mil detentos. Eles eram levados constantemente para o Hospital de Emergência de Macapá (HE) e, nestas saídas do presídio, aumentavam as tentativas de fuga.

“Como não havia médico suficiente para atendê-los, tínhamos que transportá-los até o HE. Alguns se aproveitavam dessa situação, principalmente à noite, e mentiam que estavam doentes. E, no trajeto para o HE, havia tentativa de fuga”, relata o coordenador de Tratamento Penal do Iapen.

Com a equipe multiprofissional, os apenados passaram a ser atendidos dentro do Iapen e mantidos na enfermaria quando precisam ficar em observação. A equipe é composta por médicos, enfermeiros, psiquiatra, nutricionista, farmacêutico, odontólogos, técnicos em enfermagem, técnicos em saúde bucal, técnico em farmácia, psicólogos, assistentes social e terapeuta ocupacional. “Agora, os detentos são encaminhados para o HE apenas em caso de extrema necessidade, quando não é possível ser tratados no Iapen”, frisa José Nunes.

Além da redução no transporte de presos para os hospitais, houve também a diminuição de custos. Pois, para cada detento que era encaminhado a algum hospital, se demandava uma logística de transporte e redução de agentes penitenciários dentro do Iapen. Isto, porque, cada apenado deve ser acompanhado por dois agentes que fazem a escolta e observação deles quando estão internados.

Dentro do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá, os detentos realizam exames de rotina, consulta médica, testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite e participam de campanhas de promoção à saúde como combate à tuberculose, doenças de pele, vacinações e entre outros.

 
 
NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SESA - Secretaria da Saúde
Av. FAB n° 069 - Centro. CEP: 68908-908. Macapá-Ap - (96) 2101-8551 - infosaude@saude.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá