quinta, 12 de abril de 2018 - 08:47h
Palmilhas adaptadas fornecidas pelo CRDT ajudam no tratamento de pacientes com hanseníase
Além das palmilhas, também são fornecidas férulas e é feita adaptação dos calçados para os pacientes que sofrem com a perda de sensibilidades nos pés.
Por: Claudia Cavalcanti
Foto: André Rodrigues
Palmilhas são adaptadas no próprio Centro, de acordo com a necessidade de cada paciente

Apesar de tratável, a hanseníase é uma doença séria que pode deixar sequelas para as pessoas afetadas por ela, entre uma das consequências mais comuns está a perda de sensibilidade ao calor, frio, dor e tato, especialmente nas regiões periféricas, responsáveis pela parte motora e sensitiva das extremidades do corpo, como as mãos e pés. Como forma de prevenção às sequelas, o Centro de Referência de Doenças Tropicais (CRDT) fornece palmilhas personalizadas, férulas e adaptação dos calçados para os pacientes que sofrem desse tipo de problema.

A palmilha personalizada é uma órtese com objetivo de prevenir a formação de feridas e até mesmo ajudar a cicatrizá-las, gerando uma melhoria na qualidade de vida dos pacientes ao longo do tratamento. Já a férula é um suporte usado para dar firmeza nos nervos fibular e tibial, que também podem ser comprometidos pela doença e que controlam a forma como pisamos.

“Quando uma pessoa tem alteração de sensibilidade, ela não pisa da forma correta, porque nervos periféricos são afetados e a sensação de tato e posicionamento dos membros ficam alterados. Altera a dinâmica e a biomecânica desse paciente”, explica a fisioterapeuta do CRDT, Cínthia Coutinho.

A fisioterapeuta ainda alerta sobre a importância do diagnóstico precoce da doença. “Isso evita sequelas graves. Como a sensibilidade alterada nos membros, acidentes domésticos que podem acontecer por conta da perda de mobilidade e que podem exigir um tratamento mais complexo. A conduta na hanseníase tem que ser de prevenção, para evitar essas complicações”, completa a especialista.

O paciente Ademar Martins, de 61 anos, faz tratamento contra hanseníase há um ano na unidade, e conta que descobriu a doença após o aparecimento de manchas e feridas na pele. “Descobri a hanseníase no ano passado, entrei em tratamento. Sentia muita dor nas articulações e feridas. Agora, me sinto bem. Quando perdi a sensibilidade nos pés, foi complicado, andava porque era o jeito. A palmilha ajudou, hoje quando eu ando com ela, não sinto mais dor”, comemorou o idoso.

O CRDT é referência no Estado em tratamento de dermatoses tropicais, dermatoses de média e alta complexidade como hanseníase, vitiligo, psoríase, tuberculose cutânea, leishmaniose cutânea e micoses profundas. O Centro realiza em média 90 mil atendimentos por mês, os pacientes em tratamento recebem acompanhamento multidisciplinar com médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais.

Hanseníase

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, cujo agente etiológico é o Mycobacterium leprae (M. Leprae). A doença acomete principalmente pele e nervos periféricos podendo levar a sérias incapacidades físicas.

Essa doença pode acometer pessoas de ambos os sexos e qualquer idade em áreas endêmicas. Entretanto, é necessário um longo período de exposição e apenas uma pequena parcela da população infectada adoece.

Os principais sintomas incluem manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil e à dor, que podem estar principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas, área de pele seca e com falta de suor, com queda de pelos, especialmente nas sobrancelhas; sensação de formigamento.

Outros sintomas incluem dor e sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas, inchaço de mãos e pés; diminuição da força dos músculos das mãos, pés e face devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos.

O tratamento consiste em medicamentos poliquimioterápico e acompanhamento com fisioterapeuta para evitar lesões.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SESA - Secretaria da Saúde
Av. FAB n° 069 - Centro. CEP: 68908-908. Macapá-Ap - (96) 2101-8551 - infosaude@saude.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2018 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá