quinta, 11 de abril de 2019 - 09:52h
CRDT orienta acadêmicos da Unifap para diagnóstico da hanseníase
O evento foi destinado para acadêmicos de medicina e enfermagem com o intuito de abordar as principais formas de diagnóstico e sintomas da doença.
Por: Jamylle Nogueira
Foto: André Rodrigues

Nesta quarta-feira, 10, o Centro de Referência em Doenças Tropicais (CRDT) orientou acadêmicos dos cursos de medicina e enfermagem da Universidade Federal do Amapá (Unifap) sobre as formas de diagnóstico da hanseníase, feitas através de avaliações como teste de sensibilidade na pele, além dos principais sintomas e formas de tratamento que compõem o manejo clínico.


O dermatologista do CRDT, Paulo Figueiredo, afirma que esses acadêmicos serão os novos profissionais da saúde que irão atuar nas unidades hospitalares do Amapá, por esse motivo, é de extrema importância que estejam preparados para diagnosticar possíveis casos de hanseníase. “Não precisa ser um dermatologista para diagnosticar a hanseníase, um profissional da saúde que tenha conhecimento sobre os sintomas pode fazer este serviço”, ressalta Paulo.


O dermatologista destaca que os sintomas visíveis de hanseníase são machas na pele e a falta de sensibilidade, por isso, é preciso que o médico faça uma avaliação através de toques nesses locais. “Quanto mais profissionais puderem fazer esse tipo de avaliação, mais chances teremos de combater a doença, impedindo que ela atinja a parte neurológica e cause deformidades”, diz o especialista.
A acadêmica de enfermagem da Unifap, Grabriele Santos, declara que o diagnóstico só pode ser realizado quando o profissional tem informações gerais sobre a doença. “Não é difícil detectar um paciente com hanseníase, porém, exige que o profissional tenha conhecimento para poder fazer o manejo clínico de forma correta”, explica Gabriele.


A iniciativa faz parte do cronograma de ações integradas de combate à hanseníase. Nesta quinta-feira, 11, a palestra será ministrada no Centro de Educação Profissional Graziela Reis de Souza, para estudantes do curso técnico em enfermagem. A programação encerrará na sexta-feira, 12, com o “Dia da Mancha", momento em que serão feitas, no CRDT, avaliações para identificar possíveis casos de hanseníase.

CRDT


O CRDT é referência no Estado em tratamento de dermatoses tropicais, dermatoses de média e alta complexidade como hanseníase, vitiligo, psoríase, tuberculose cutânea, leishmaniose cutânea e micoses profundas. Anualmente o centro realiza o diagnóstico e acompanhamento de 130 pacientes com hanseníase, que recebem atendimento multidisciplinar com médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SESA - Secretaria da Saúde
Av. FAB n° 069 - Centro. CEP: 68908-908. Macapá-Ap - (96) 2101-8551 - infosaude@saude.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá