sexta, 01 de março de 2019 - 10:14h
Socorristas do Samu passam por treinamento para aprimorar técnicas
Profissionais estão revisando procedimentos de socorro de forma teórica e prática. Simulações ajudam a decidir o que deve ser feito em uma situação real.
Por: Elmano Pantoja
Foto: Elmano Pantoja
Treinamento está sendo realizado no auditório do Comando Geral da Polícia Militar e encerra nesta sexta-feira, 1 de março

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) iniciou, nesta quinta-feira, 28, o treinamento da equipe de socorristas para aperfeiçoar as técnicas de atendimento em múltiplos casos. Dentre as situações mais corriqueiras estão traumas ocasionados por acidentes de trânsito, que está entre as práticas de salvamento aprimoradas.

As aulas, tanto teóricas quanto práticas, estão sendo ministradas pela manhã e tarde, no auditório do Comando Geral da Polícia Militar, e serão encerradas na sexta-feira, 1 de março. Para a enfermeira Patrícia Cunha, umas das coordenadoras do treinamento, esses exercícios de aperfeiçoamento são essenciais para aprimorar a técnica dos profissionais de forma a buscar sempre um melhor desempenho.

“Quem trabalha no Samu atua em situações com diversos agravos, então, nunca sabemos qual o cenário que vamos encontrar. Nesses treinamentos podemos ver e rever cada etapa da prestação de socorro, tirar dúvidas e discutir sobre a ocorrência em questão. Isso nos prepara para que, em uma situação real, estejamos preparados, afinal, o objetivo é salvar vidas”, explicou a enfermeira.

Patrícia destacou, ainda, que esses momentos ajudam a harmonizar o trabalho das equipes, que também é algo importante durante a ocorrência. “O nosso trabalho começa desde a regulação, onde recebemos a ocorrência. A partir daí, todos precisamos estar alinhados para que, durante o atendimento, não aconteçam erros”, comentou.

Outro participante é o enfermeiro Elison Mota. Para ele, quando o treinamento é feito com todas as dificuldades de uma ocorrência real, o atendimento se torna fácil. “Por mais que essas práticas estejam sendo vistas em um ambiente controlado, como este, isso facilita no momento do atendimento de verdade, seja em via pública ou em uma residência. Aqui, nós temos tempo para analisar o caso e pensar a melhor solução, com os protocolos que se exige, para fazer aquele resgate”, analisou Mota.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SESA - Secretaria da Saúde
Av. FAB n° 069 - Centro. CEP: 68908-908. Macapá-Ap - (96) 2101-8551 - infosaude@saude.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá